Cientista da Área 51 Revela Fatos E Fotos Sobre OVNIsPouco antes do renomado cientista sênior aposentado da Lockheed Martin, Boyd Bushman, falecer em 07 de agosto passado, ele falou de forma franca em vídeo sobre suas experiências pessoais na Área 51, sobre OVNIs e alienígenas, bem como suas ideias sobre a tecnologia antigravitacional.


Sua carreira durou mais de 40 anos e lhes foram concedidas muitas patentes.  Ele inclusive trabalhou com empreiteiras de defesa para a Hughs Aircraft, General Dynamics, Texas Instruments e Lockheed Martin.

Cientista da Área 51 Revela Fatos E Fotos Sobre OVNIsBushman, junto com outras pessoas, acreditava que a informação sobre a Área 51 poderia vir à tona agora, assim as pessoas veriam com seus próprios olhos o que acontecera por lá.  De acordo com ele, alguns OVNIs e alienígenas estão naquela base.  Ele explica que a partir do espaço há um trajeto de voo especial para a Área 51.

Ele diz que, com sua tecnologia avançada, os ETs podem viajar muito mais rápido do que a velocidade da luz e eles vêm de um planeta a 68 anos luz da Terra.

Os ETs que estariam trabalhando na base teriam aproximadamente 1,5 metros de altura e até 230 anos de idade.  Suas mãos teriam 5 dedos cada, os quais seriam 30 por cento mais longos do que os nossos e 5 dedos em cada pé, mas grudados uns aos outros.  Eles teriam três costelas em cada lado e três colunas vertebrais. Seu meio de comunicação seria através da telepatia.

Bushman também revela que a Área 51 está trabalhando junto com os russos e os chineses e que sua pesquisa é principalmente focada na tecnologia antigravitacional.

Cientista da Área 51 Revela Fatos E Fotos Sobre OVNIs

1 – Batalha de Los Angeles, 1942

5 Fotos De OVNIS Consideradas Reais Até Hoje25 de Fevereiro de 1942, Los Angeles – Estados Unidos
Um alarme com sirenes foi instalado para se caso houvesse um ataque aéreo japonês, onde as sirenes eram ativadas assim que um objeto aéreo fosse identificado.

2:25 PM – Um blackout é declarado, todos os habitantes, aterrorizados, apagam as suas luzes para não serem atacados pelos bombardeios.


5 Fotos De OVNIS Consideradas Reais Até Hoje


Chapeuzinho Vermelho

A versão desse conto que conhecemos é aquela em que Chapeuzinho Vermelho, no final, é salva pelo caçador, que mata o lobo mau.

Porém, a versão original do francês Charles Perrault não é tão bonita. Nessa versão, chapeuzinho é uma garotinha bem educada que recebe falsas instruções quando pergunta ao lobo sobre o caminho até a casa da vovó.

A Verdadeira História Dos Contos De Fadas

No Japão, existem muitas lendas antigas a respeito do Hitobashira (人柱), que significa literalmente “pilar humano”. O Hitobashira era um tipo de sacrifício humano, nos quais os restos mortais eram colocados dentro das fundações ou paredes de grandes construções.

Hitobashira: Pilares Humanos no Japão

Depois que ele e seu irmão Jeff se mudaram para seu novo bairro, eles estavam indo para a nova escola até que alguns garotos, Randy, Keith e Troy pararem-nos e começou a insultá-los e dar-lhes pontapés que foram interrompidos com os valentões puxado para fora suas facas, um deles tomou carteira de Liu que foi quando seu irmão Jeff começou a atacá-los, depois da luta, Liu ficou espantado e chocado com o que aconteceu ele decidiu manter tudo em segredo, até o dia seguinte, quando dois oficiais vieram à sua porta e começaram a questionar Jeff.  

Homicidal Liu

Homicidal Liu


CONTEÚDO INADEQUADO PARA MENORES DE 18 ANOS

Bonecas Sexuais Humanas (+18)


Mamãe e Papai discutiam no andar de baixo, eu não gostava disso.

“Ele é um porco bêbado e fedorento e ela uma vadia masoquista.

Era sempre sobre a mesma coisa, todo dia, toda vez que ele estava em casa. Dinheiro.

“Porco se não gastasse tudo em bebidas e vadias de esquinas teria mais”.

Eu sabia o motivo de estarmos no escuro naquela noite, haviam cortado nossa luz por falta de pagamento, eu não gostava de ficar no escuro. Principalmente à noite.

“Você não deveria mais ter medo do escuro já está muito grande pra isso”


Masky Girl: A OrigemMamãe gritava sobre como não conseguia pagar as contas e ainda comprar meu remédio, já papai dizia que isso não era o mais importante e sim o fato dele estar devendo pra muitas pessoas e que se não pagássemos ficaríamos sem casa. Mamãe ainda tentou insistir que meu remédio era uma causa mais urgente, mas ele não ouvia, ouvi mamãe gritar e um barulho de vidro quebrado, e mais alguns gritos abafados. E por fim silêncio.

“Ele deve ter finalmente tê-la matado não vai fazer falta ela só servia pra capacho”

Eu estava preocupada com mamãe eu tinha de ver se ela estava bem, abri a porta de meu quarto e coloquei temerosamente minha cabeça para fora, o corredor estava escuro e gelado como um mausoléu de pedra, caminhei a passos receosos em direção à escada, conforme eu andava sentia o piso frio sobre meus pés desnudos, pouco tempo depois sentia que não estava saindo do lugar pois nunca chegava à escada, ela não era tão longe, não havia uma mínima luz que pudesse me guiar pelas sombras, era como se eu estivesse cega, tateei em volta a procura das paredes mas elas já não estavam ali, também não sentia mais meus pés tocarem o chão frio e de repente já não tinha controle sobre meu corpo, não sabia onde estava, aquilo era aterrorizante, uma tortura horrível e insuportável, queria gritar mas não sentia minha boca ou mesmo qualquer parte do meu corpo, estava tudo amortecido. Aquilo devia ser mais uma das minhas varias alucinações que tinha quando ficava muito tempo sem tomar meu remédio, mas dessa vez era diferente eu não estava vendo coisas ou mesmo surtando aos gritos por medo de algo irreal, aquilo parecia real, mais real do que qualquer alucinação que já tive nesses quinze anos. 

Comecei a me sentir mal, como se estivesse sendo desmembrada, tendo cada parte do meu corpo arrancada de maneira completamente estranha, a dor era excruciante até que, já não senti mais nada, nem mesmo meus pensamentos, o cansaço tomou conta de mim, mesmo relutando me rendi ao sono enquanto despencava em uma queda cega e sem fim, com uma voz sussurrando meu nome “Lucy”.

" Frio era tudo que sentia, mas isso não me incomodava, nem o frio nem o escuro, ele era parte de mim, de nós, eu era parte dela, e ela parte de mim, mas ... Não queriam me deixar ficar, não me queriam por perto, tentaram me matar, mas mesmo assim eu ainda estava ali observando, esperando.

Senti um cheiro conhecido meu vindo do andar de baixo, era gasolina, aquele porco iria por fogo na casa deixando eu minha mamãe queimar vivas, do pé da escada, o vi, ele desceu para o porão com uma simples lanterna em seu chaveiro, depois de tudo que ele fez a nós ele não sairia dali com vida. 

Peguei um cano de ferro que se encontrava perto do beiral da escada de madeira podre, segurei-o firme e decidida a mata-lo, estava pronta para um golpe certeiro em sua cabeça mas ele me agarrou e me chutou para o chão ficando em cima de mim, não havia como me livrar dele, ainda tinha uma pequena chance, minha mão se fechou em um punhado de terra que foi lançado em seus olhos, ele ainda teve tempo de me dar um tapa que me fez cair sobre os vários amontoados de caixas, ele me pegou pelo pescoço e me jogou em outro canto, o lado direito de meu rosto bateu contra o metal da fornalha que servia para aquecer a casa, ele corria escada acima aos tropeços, quando me levantei um pedaço da carne do meu rosto ficou preso à parede da fornalha que cheirava a carne humana queimada, voltei meus olhos às pilhas de caixas que havia derrubado, uma fraca luz de cima iluminava uma mascara branca de olhos e boca negros, me levantei o mais rápido que pude peguei a mascara do chão e a coloquei o plástico pareceu se fundir com a parte que faltava em meu rosto.

Ele já havia começado o incêndio, mas burro como era ficou preso entre as chamas, esbocei um sorriso de satisfação por de baixo da mascara, ele cairá na própria armadilha, podia ouvir os sons de sirenes que se aproximavam, corri o mais rápido que pude mesmo tendo algumas das partes de meus braços queimadas consegui escapar, finalmente estava livre.
Parei em um beco onde haviam vários entulhos domésticos largados de qualquer maneira, havia um espelho trincado onde mirei minha imagem, tentei retirar a mascara para ver o estado de meu rosto mas eles haviam se fundido num só.

Estava começando a chover havia uma pequena cabana improvisada com latões e papelão, passaria a noite ali, até conseguir outra vitima para me divertir. Eu precisava de um novo nome toquei meu rosto e ele veio imediatamente. 


Masky Girl

Masky Girl: A Origem

Conta à lenda que, uma jovem muito bonita chamada Teresa Fidalgo, morreu em 1983, num acidente trágico, na cidade de Sintra, Portugal.

Inconformada com sua morte prematura, ela queria que todos morressem também.

Depois de anos, 3 jovens, Thiago, Tânia e David, estavam andando de carro próximo ao local onde Teresa Fidalgo havia morrido.

A Lenda de Teresa FidalgoDavid estava filmando a viagem, quando de repente, avistaram uma bela jovem, à beira da estrada, pedindo carona.

Eles pararam o carro e deram carona para a garota, mas nem imaginavam que se tratava de um espírito maligno e atormentado.

Se apresentaram, e a garota disse que se chamava Teresa Fidalgo.

David direcionou sua câmera para Teresa e começou a filma-la sem parar, pois ficara encantado com sua beleza.

Quando chegou num certo ponto da estrada, Teresa pediu que eles encostassem o carro, dizendo que era ali que ela deveria saltar.

Quando Teresa viu que estavam no mesmo local onde ela morreu,ela começou a gritar assustadoramente. O susto foi tão grande que o carro capotou varias vezes.

Thiago e Tânia faleceram no acidente,mas David, o dono da câmera, sobreviveu.

Assustado e traumatizado com o acidente e com a morte de seus amigos, David sequer conseguia dar maiores detalhes sobre o porque do carro ter capotado daquela forma.

David contou aos policiais que haviam parado na estrada para dar carona a uma garota chamada Teresa Fidalgo e que ela também estava no carro na hora do acidente.

Só que a policia não encontrou seu corpo e nem vestígios de que realmente havia uma quarta pessoa dentro do carro.

A polícia investigou o caso, mais não conseguiu encontrar nada, a não ser o fato de que uma jovem chamada Teresa Fidalgo tinha morrido naquele mesmo local há muitos anos atrás, em 1983.

Alguns anos depois, a câmera de David foi encontrada e o vídeo estava intacto.
A história ganhou tanta repercussão que envolveu até autoridades locais que convidaram peritos para verificar se o vídeo possui algum fato verídico ou não.


A Lenda de Teresa Fidalgo